Doria suspende home office e manda servidores públicos retornarem ao trabalho presencial
Para os policiais penais e demais servidores do sistema prisional, a determinação já havia ocorrido desde quarta-feira da semana passada.
Postado em : 14/07/2021



Carlos Vítolo

Imprensa Sindcop

 

"De fato nós suspendemos o home office (...). Vamos voltar ao trabalho”. Foi assim que o governador João Doria (PSDB) anunciou na manhã desta quarta-feira (14) a suspensão do home office para os servidores do estado. O home office foi adotado pelo governo desde março do ano passado em virtude da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

De acordo com o governo, a única exceção é para funcionários que tenham comorbidades e que ainda não foram imunizados contra a Covid-19. "Fora disso, é voltar ao trabalho, voltar à normalidade", disse Doria.

O anúncio do retorno ao trabalho presencial foi feito durante a coletiva de imprensa da liberação de doses da vacina Coronavac ao Programa Nacional de Imunização (PNI).

Segundo o governo, irá ocorrer uma redução do número de casos e, com isso, os servidores poderão voltar ao trabalho presencial com os devidos cuidados. “Isso nos permite tomar essa decisão em absoluta segurança”, afirmou Doria.

 

Sistema prisional

No caso dos servidores do sistema prisional, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) determinou, já desde quarta-feira da semana passada (7), o retorno de policiais penais e demais funcionários que se enquadram no grupo de risco, que estavam afastados em virtude da pandemia.

Segundo o secretário da Administração Penitenciária, Nivaldo Restivo, por meio de publicação no Diário Oficial, a convocação dos servidores considerou o cronograma de imunização do Plano Estadual de Imunização do estado de São Paulo, baseado em faixas etárias e em categorias profissionais. Ainda conforme a publicação, a inclusão dos servidores da SAP no grupo prioritário para a vacinação contra a Covid-19 foi outro fator, além do contingente ter recebido a primeira e a segunda dose da vacina e estarem no rol de atividades essenciais.





Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.