Dia Internacional da Mulher
Servidoras penitenciárias que lutam pela categoria, no SINDCOP
Postado em : 07/03/2019



Maria Alice, Ana, Vânia e Fátima. Estas mulheres fazem parte do movimento sindical e decidiram lutar pelos interesses coletivos dos servidores (as) penitenciários (as). Num ambiente de trabalho considerado “masculino”, elas se diferenciaram entre tantas outras colegas de trabalho.

Maria Alice representa os servidores na CCM (Comissão Consultiva Mista do Iamspe), é diretora de Saúde do SINDCOP,  foi 10 anos da CIPA na unidade onde trabalha e  integra a Frente paulista de Defesa da Previdência.

Ana, não mede esforços para estar onde for preciso e no momento exato. Mulher forte, determinada que sabe onde quer chegar. Desempenha suas funções de maneira ética. Sabe impor respeito. Não tem medo de levar as reivindicações da categoria para outras esferas.Defende a categoria de unhas e dentes, se for preciso. Porém, não perde a ternura e o carinho pelos colegas.

Vânia é humana e solidária. Servidora penitenciária aposentada, mas permanece na luta por direitos e melhoria na qualidade de vida dos servidores. É psicóloga e atende na sede do SINDCOP. Conhece intimamente a dor que o ambiente de trabalho provoca no servidor e na sua família. Sabe como ninguém, ouvir, entender, consolar e abrir os olhos para um novo caminho. São anos de atendimento ao servidor. Vânia já conhece a alma da categoria. Todo esse conhecimento gerou um envolvimento especial com os servidores (as). Experiência que tem sido compartilhada com a diretoria do sindicato e ajudado a entender melhor os desalentos da categoria.

Fátima é outra grande guerreira e exemplo para outras servidoras. Não se cansa de percorrer as unidades prisionais levando informações para os colegas de trabalho.Consciente de seu papel dentro e fora do sistema prisional, com ideias políticas fortes e definidas, Fátima não se curva.  Defende suas convicções até o fim, porém tem humildade para ceder e entender o outro.

São essas mulheres que representam o sistema prisional no Estado e no país. Elas são o SINDCOP, elas são o sindicato.

Nesta semana, em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, estendemos a todas as servidoras do sistema prisional a oportunidade de se unir a elas. Queremos mais Anas, Marias Alices, Vânias e Fátimas participando desta luta, por que somente juntas seremos fortes!





Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.