Novembro azul nas unidades prisionais
Estabelecimentos abordaram campanha de prevenção e diagnóstico ao câncer de próstata
Postado em : 07/12/2018



O mês de novembro nunca passa em branco nos estabelecimentos subordinados à Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste), pois traz para os presídios a cor da campanha de combate ao câncer de próstata, conhecida como Novembro Azul. Por este motivo, voltadas à prevenção e diagnóstico da doença, as unidades promoveram palestras, entregas de folders informativos e montagem de murais orientativos, além de desenvolverem ações pontuais como doações de bonés, chapéus e gelatinas para o Hospital do Câncer de Presidente Prudente, coleta de sangue, testes de glicemia e aferição de pressão arterial em servidores, decoração dos prédios e uso de camisetas e bótons na cor da campanha.

Solidariedade

Visando auxiliar quem tem perda capilar durante o tratamento médico com quimioterapia, a Penitenciária de Paraguaçú Paulista, o Centro de Ressocialização (CR) de Araçatuba e o Centro de Readaptação Penitenciária (CRP) “Dr. José Ismael Pedrosa” de Presidente Bernardes promoveram a arrecadação de bonés e chapéus para a campanha “Doe Amor, Doe Boné”, lançada pelo Centro de Qualidade de Vida e Saúde do Servidor da Região Oeste (CQVidass-Oeste), enquanto a Penitenciária Feminina de Tupi Paulista deu andamento a campanha Atitude Solidária PFTupi, arrecadando gelatinas. Todas as doações são para o Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente.

Exames e orientação

A Penitenciária de Paraguaçu Paulista também realizou coletas de sangue em 46 servidores para medir, dentre outros exames, o Antígeno Prostático Específico (PSA), capaz de diagnosticar a doença. Teste de glicemia e aferição de pressão arterial foi realizado nas Penitenciárias “Tacyan Menezes de Lucena” de Martinópolis, Irapuru e “ASP Adriano Aparecido de Piere” de Dracena. Com exceção da primeira unidade, as demais também promoveram palestras ministradas por servidores e agentes de saúde, trazidas pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), como ocorreu nas penitenciárias “ASP Paulo Guimarães” de Lavínia III, Florínea, Tupi Paulista Masculina, “Maurício Henrique Guimarães” de Presidente Venceslau II, Irapuru, Dracena, Assis e Andradina, além do Centro de Detenção Provisória (CDP) de São José do Rio Preto, Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Pacaembu, CR de Araçatuba e CDP de Icém.

Na Penitenciária de Lucélia houve uma missa, momento aproveitado para abordar a saúde do homem e exposição de cartazes informativos pelo prédio, também expostos nas Penitenciárias de Valparaíso, Flórida Paulista, Paraguaçu Paulista, CDP de Riolândia (confeccionados por reeducandos), CR de Araçatuba, Pracinha e CDP de Caiuá. No CPP de Valparaíso e Penitenciária I “Zwinglio Ferreira” de Presidente Venceslau houve distribuição de folhetos com orientações, enquanto o Centro de Ressocialização Feminino (CRF) de São José do Rio Preto tratou de enfeitar a unidade com uma bela decoração azul. Por fim, a Penitenciária I “Vereador Frederico Geometti” de Lavínia apresentou vídeo gravado por um servidor, entrevistando um médio urologista, abordando as doenças que acometem o homem e focando no tema.

 

Fonte: SAP





Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.