Policiais penais e demais servidores penitenciários começam a ser vacinados contra COVID-19 em 5 de abril
Anúncio foi feito nesta quarta-feira(24) pelo governador João Doria. Fórum Penitenciário Permanente saúda boa notícia para a categoria, mas a Operação Legalidade continua em vigor. Trabalho de base deve ser retomado assim que houver segurança para presença de sindicatos nas unidades prisionais
Postado em : 24/03/2021



Fórum Penitenciário Permanente

 

Policiais penais e todos os demais servidores penitenciários das áreas técnicas e operacionais começam a ser vacinados contra o coronavírus no próximo dia 5 de abril. O anúncio oficial foi feito nesta quarta-feira (24) pelo governador João Dória (PSDB), e também incluiu os outros profissionais da segurança pública. Professores das redes pública e privada do Estado e dos municípios que têm mais de 47 anos de idade começam a ser imunizados no dia 12 de abril.

No total, 500 mil servidores devem ser vacinados nesta primeira fase, sendo 180 mil da segurança pública. Não foram divulgados ainda pelo Palácio dos Bandeirantes detalhes sobre quais serão os grupos de funcionários que serão imunizados primeiro. De qualquer forma, a notícia é valiosa para os servidores penitenciários, que já perderam em São Paulo 62 companheiros para a COVID-19 em um ano de pandemia.

Na avaliação do Fórum Penitenciário Permanente, a vacinação é uma conquista de todos os que lutaram ao longo dos últimos 12 meses para manter o sistema funcionando, apesar das baixas causadas pelos óbitos dos colegas, pelo adoecimento de milhares de outros que testaram positivo  para o coronavírus e pelo afastamento daqueles que fazem parte do grupo de risco para a doença.

A luta pela vacina ganhou contornos de unidade com as carreatas em Brasília desde a semana passada, organizadas pela União dos Policiais do Brasil (UPB) e a Fenasppen, além do início da Operação Legalidade na última segunda-feira (22) em diversas unidades prisionais da capital, do interior e do litoral de São Paulo. No mesmo dia, foi feito um movimento nacional em prol da “Vacina Já” para os profissionais da segurança pública. Assista ao vídeo abaixo para entender como aconteceu essa mobilização:

Apesar de ser uma esperança, a imunização ainda não é garantia de que os servidores estarão livres da possibilidade de contágio pelo vírus. Por esse motivo, é fundamental que todos continuem a utilizar máscaras de qualidade, luvas e álcool gel no ambiente de trabalho, bem como evitar aglomerações nos espaços familiares e nas ruas.

Por outro lado, o Fórum Penitenciário Permanente vai manter ativa a Operação Legalidade iniciada na última segunda-feira (22), já que as vacinas não afastam a necessidade de os policiais penais seguirem atuando somente nas suas funções, com o objetivo de demonstrar união e força em torno da pauta de defesa de seus direitos e de respeito à legislação no que se refere às atribuições de cada servidor.

“A vacina não é nosso único objetivo. Temos de continuar com nossa mobilização de outra forma, aproveitando a imunização para comparecer às unidades prisionais e dialogar com a nossa base, algo que foi totalmente prejudicado em um  ano de pandemia. Precisamos ouvir a categoria, que certamente tem muito a se manifestar depois desse período isolada”, explicam os dirigentes do SIFUSPESP, do SINDCOP e do SINDASP-SP.

O Fórum vai dar publicidade ao calendário de vacinação com subdivisões por idade ou por função assim que ele for divulgado pelo governo do Estado. Confira abaixo o cronograma básico apresentado na coletiva de imprensa desta quarta-feira.





Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.