Reforma da Previdência adiada
Devido ao adiamento da votação da reforma da Previdência, as manifestações em Brasília serão remarcadas
Postado em : 18/12/2017



Em mobilização para barrar a votação da reforma da Previdência, trabalhadores de todo Brasil vão organizar manifestações em frente ao COngresso Nacional, em Brasília. A intenção do governo Michel Temer (PMDB) era votar a reforma ainda em 2017. No entanto, em articulação com os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, a sinalização é que a votação ficará para fevereiro de 2018.
 
O SINDCOP tinha convocado a categoria para as manifestações em Brasília, mas os atos serão provisoriamente remarcados. O sindicato permanece em alerta para qualquer mudança na conjuntura política.
 
Conforme for acertada a data da votação, o sindicato irá organizar caravanas para a capital federal. Serão providenciados transporte e alimentação, sem nenhum custo aos filiados, além da hospedagem durante a permanência em Brasília. 
 
Considerada uma das maiores bandeiras do governo Temer, para ser aprovada a reforma da Previdência precisa de 308 votos na Câmara dos Deputados. 
  
O presidente do SINDCOP, Gilson Pimentel Barreto reforça que é importante a mobilização dos servidores contra esse ataque. “Nós temos que lutar para manter nossos direitos, e buscar a aposentadoria especial para os servidores penitenciários”.




Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.