Vamos ocupar Brasília contra reforma da Previdência
Servidores penitenciários de São Paulo preparam mobilização intensa contra votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados
Postado em : 06/02/2018



[ATUALIZAÇÃO] – Foi divulgado na tarde desta quarta-feira, 07 de fevereiro, que o governo Temer ainda não conseguiu juntar os 308 votos de deputados necessários para conseguir a aprovação da reforma da Previdência. Com isso, a Câmara dos Deputados pode adiar a votação para o dia 28 de fevereiro, segundo informações.

O SINDCOP e os servidores penitenciários de São Paulo continuam de prontidão e mobilizados com relação a qualquer nova movimentação que ocorra em Brasília.

Para isso, o sindicato manterá a viagem à capital federal no dia 19 de fevereiro, mas o regresso passa a ser no dia 21. Os servidores penitenciários estão convocados a somar na mobilização do dia 28, com saída programada para o dia 26 de fevereiro, segunda-feira.

 

-------------

 

Para barrar qualquer tipo de movimentação na reforma da Previdência, o SINDCOP convoca os filiados para viagem até Brasília, com transporte,  alimentação e hospedagem incluídas. A previsão de saída é na noite de domingo, 18/02, com retorno programado para a noite de quinta, 22/02.

Serão organizadas caravanas saindo de diferentes locais do estado, em direção à capital federal. Dependendo da adesão será disponibilizado ônibus para a viagem. Não haverá nenhum custo aos filiados.

O recado já foi dado: os deputados paulistas que votarem a favor da reforma da Previdência não vão contar com os votos dos servidores na hora da eleição, no próximo mês de outubro. 

Esse é um dos fatores que ainda impede o governo Temer de conseguir os 308 votos de deputados favoráveis à reforma para sua aprovação. Mas continuamos vigilantes.

A classe trabalhadora está em alerta constante. O SINDCOP, junto com a Nova Central, entidade a qual é filiado, repudiam a campanha enganosa do governo Michel Temer para aprovação da reforma. 

No dia 19 de fevereiro a orientação é para uma movimentação nacional de luta em defesa da Previdência Social. Essa é a data em que está programada a votação da PEC 287, que trata da reforma da Previdência.

A aposentadoria é um direito do trabalhador, e agora é necessário a luta para mantermos o mínimo de dignidade e reconhecimento após anos de trabalho e dedicação à sociedade. Não vamos aceitar mais nenhum ataque do governo Temer contra os trabalhadores.





Desenvolvido e mantido por Logicomp Co.